IELTXU ORTUETA [ARTEFACTOS BASCOS]

Después de todo, todo ha sido nada, 
a pesar de que un día lo fue todo. 
Después de nada, o después de todo 
supe que todo no era más que nada.

José Hierro

LOGO ARTEFACTOS BASCOS 2019.png

Nascido em Bilbao [Pais Basco-Espanha]

É pai de Gorka e Lua e também ator, performer, historiador da arte e artista gráfico. Se apresenta como basco no mundo e reside e trabalha no Brasil desde 2003.  É formado em Licenciatura em História da Arte, pela universidade do País Basco/Euskal Herriko Unibertsitatea e durante três anos cursou a Escola de Teatro de Barakaldo-Barakaldoko Antzerki Ikastegia. Fez estudos de Commedia dell Arte na Itália em 2002 com Antonio Fava. Em 2003/2004 foi bolsista pelo Governo do País Basco junto ao grupo Lume Teatro sendo orientado pelo grupo. Na Espanha trabalhou com as companhias Hortzmuga Teatroa [teatro de rua], Chusma Teatro e Teatro Paraiso.

Cria em 2012 ARTEFACTOS BASCOS, plataforma que tem como foco principal de

atuação a criação gráfica, e ao mesmo tempo, o desenvolvimento de produções cenicas

e projetos multidisciplinares. Indicado com o Prêmio SELECT de Arte e Educação pelo projeto CHÃO [Laboratório de Experiências Performáticas para crianças do meio rural],

contemplado com o edital PROAC Artes Integradas I da Secretaria de Cultura do Governo do Estado de São Paulo, FLOU! performance interativa para crianças sobre a pesquisa de desenhar ao vivo, o movimento e o gesto e TAXI AÇÃO SP [uma experiência em trânsito]. Antes, através da Cooperativa Paulista de Teatro realizou e produziu o projeto EXTRANJIS [acontecimento

cênico sobre o ser/sentir-se estrangeiro], Prêmio Interações Estéticas da FUNARTE

2009. Estreou no BAD (Festival de Teatro Contemporâneo de Bilbao) Espanha e ARNASA [2005] espetáculo solo sobre identidade e pertencimento. Prêmio de Melhor Ator, Melhor Iluminação e Melhor Cênario no 11º Concurso Nacional de Monólogos/Prêmio Carlos B. Teresina – Piauí e Prêmio Especial do Juri no10º Festival de Monólogos de Camaçari Bahia. 

Trabalhou com os grupos Folias d´arte ÊXODOS (2010), direção de Marco Antonio Rodrigues e Querô uma reportagem maldita (2009) de Plinio Marcos. Participa do projeto de pesquisa do Coletivo Bruto: O que está aqui é o que sobrou. Como performer participou de projetos internacionais como Projeto X MORADIAS. Idealizado por Matthias Lilienthal, diretor artístico do teatro Hebbel am Ufer (HAU) da Alemanha. É colaborador em produções de BiNeural-Monokultur [dupla germano-argentina] sediados em Córdoba (Argentina) desde 2009. Seus últimos espetáculos são MADAME B.-fita demo junto com a atriz Mariana Senne e direção de Cibele Forjaz e Arquelogias do Presente: A batalha da Maria Antônia, junto com Opovoempé, apresentado na Bienal Internacional de Teatro do TUSP. Estreia em 2016 o longa-metragem JOVENS INFELIZES do diretor paulistano Thiago Mendonça, Prêmio da crítica na 19º Mostra de Cinema de Tiradentes.

Trabalhou como arte educador por 5 anos no Programa Vocacional (teatro e artes

integradas) como artista orientador e coordenador e por 3 anos na Fábrica de Cultura de Capão Redondo como arte-educador de Performance, improvisação e teatro físico.

 © 2019 Artefactos Bascos